14 de março de 2011

Mudanças.

Se você não gosta de alguma coisa, mude-a. Se você não pode mudá-la, mude sua atitude. Não reclame.
(Maya Angelou)







“Na vida, nós temos que saber escolher e não nos arrependermos, pelo seguinte: eu quando tenho que fazer alguma coisa, eu faço pra não me arrepender de não ter feito, por que quando você não faz você se arrepende muito mais e carrega aquilo o resto da vida”. Esta frase não é minha (infelizmente). Ela foi dita por Olympio Araújo, um jovem senhor de 80 Anos.

E com ela eu começo minha conversa de hoje, com você, para falar de arrependimentos e lamentos.

Arrependimentos e lamentos não te levam a lugar algum. E eles começam normalmente com duas pequenas palavras: “E” e “SE”.

Elas são palavras tão inofensivas quanto qualquer outra palavra, que sozinhas cumpres suas funções como o “E” uma de unir ou conectar, outra de indicar que a ação do verbo afeta o sujeito da frase. Até aqui falamos num português bem claro.

Mas, pegue você estas duas palavrinhas “E” e “SE” e coloque-as juntas lado a lado. Elas têm o poder de te assombrar pelo resto da sua vida: "E se"... E se? E se?

Agora, pare por um instante e pense em quantas vezes elas te fizeram desistir de um sonho, de um grande amor, de um novo projeto de vida, duma viajem, de simplesmente tentar outra vez?

Assim que me deparei com este questionamento e com a frase que abriu a mensagem do hoje, muitos “E(s)” e “Se(s)” se formaram em minha cabeça. Muitos deles me deram a certeza que a decisão tomada numa certa ocasião, foi acertada.

Pois me permitiram celebrar o erro de ter feito, do que conviver com o lamento de nem ter tentado.

Bom, eu finalizo hoje com uma afirmação: a solução de um problema pode parecer distante, intransponível. A distância separar corpos, mas nunca separar os corações. Entre eles? Um telefonema, um e-mail, ou um simples recado!

Ta esperando o que?

Atreva-se!

Você poderá se surpreender!

E Se você só tentasse fazer algo muito importante, por você HOJE?

Pense nisso!      

Um comentário:

Carmem disse...

Carlos...
O processo de mudança pessoal é provavelmente uma das tarefas mais difíceis de realizar pelo ser humano. Em geral as pessoas não estão totalmente satisfeitas com seus comportamentos, seja pessoal ou profissional, e encontram grandes dificuldades em realizar as mudanças necessárias. Há casos de condutas que gostaríamos de abandonar, mas continuamos a repeti-los compulsivamente, ou às vezes tentamos ser diferentes do que somos e ter comportamentos que não conseguimos. Em todas estas situações falta-nos uma estratégia para realizar as mudanças que precisamos... As vezes deixamos passar e quando nos damos por conta é tarde demais para tais mudanças...

Beijooo