7 de abril de 2010

Pará pode ter o maior aquífero subterrâneo do mundo, dizem pesquisadores

Pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) querem comprovar que o aquífero de Alter do Chão - grupo de formações geológicas subterrâneas que pode armazenar e produzir água - possui uma capacidade de produção de água muito maior e com qualidade melhor do que o maior aquífero do mundo, o Guarani, localizado no Paraná. Os pesquisadores trabalham para levantar dados que comprovem a real capacidade do aquífero paraense e elaboram um projeto que será entregue ao Banco Mundial. 

- O aquífero de Alter do Chão pode ser bem menor em termos de área, porém, possui uma espessura maior e uma capacidade de produção de água ainda mais intensa - explicou o geólogo Milton Matta. 

Alter do chão já recebeu o título de melhor praia do Brasil pelo jornal inglês The Guardian. O 'caribe brasileiro', como é conhecida a praia paraense, é o mais famoso balneário do município de Santarém. 

O geólogo, entretanto, faz um alerta:
- Não adianta apenas termos quantidade de água. Precisamos saber usá-la. A água subterrânea é a mais importante que existe em nosso planeta, o problema é que muita gente não sabe como fazer disso um bem - diz o geólogo. 

Os aquíferos são formações geológicas de rochas permeáveis, que permitem o acúmulo de grandes quantidades de águas subterrâneas. O aquífero Guarani, no Paraná, é o maior manancial de água doce subterrânea do mundo. Ocupa 1,2 milhão de quilômetros quadrados entre o Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina. 

Já o aquífero de Alter do Chão possui uma área de 437.500 quilômetros quadrados e uma espessura de 545 metros. Segundo os pesquisadores, a qualidade de água produzida pelo aquífero de Alter do Chão é melhor. Ainda segundo ele, este aquífero pode produzir uma capacidade de água quase duas vezes maior que a do aquífero Guarani.
FONTE: O Globo

Um comentário:

Bia disse...

vamos la paaaaai?